Tour du Mont Blanc – Custos da viagem

E aí, quanto vai custar essa brincadeira?

tour-mont-blanc-sign

Claro que você pode fazer uma expedição estilo National Geographic Adventures pela bagatela de 5.195,00 *dólares*. Mas não é disso que estamos falando aqui. Além do preço surreal de uma opção dessas, se perde todo o clima aventureiro da história com pernoites em hotéis 5 estrelas, sem contato com mochileiros. Então, vou estimar os custos de uma viagem no estilo do que fiz (ou até mais barata):

  • Passagem São Paulo x Genebra: R$ 2.337,00 – preço sem promoção, pesquisando em junho pra viajar em agosto, que foi o que fiz, mas esse ano tivemos promoção de até R$ 1600,00 ida e volta pra Genebra! Então, é possível ter mais sorte nesse valor.
  • Guia + alimentação + hospedagem em dormitório: € 539,00 (aproximadamente R$ 1.880,00). Para custos menores, há a opção de acampar durante o percurso, por cerca de R$ 1.180,00.
  • Hotel em Chamonix para o primeiro e último dia da viagem: cerca de € 60,00 em hotéis como o Hotel du Louvre e o Hotel Le Chamonix. As melhores épocas para o Tour du Mont Blanc, a primavera e o verão, são na verdade as estações de “baixa” para Chamonix, que tem seu ápice no inverno e nos esportes de neve. Então, nessa época do ano se hospedar fica mais barato.
  • Bebidas, que geralmente não estão incluídas no pacote das empresas podem custar cerca de 15 reais por dia (isso se você tiver necessidade de beber algo além de água).
  • Ônibus Genebra x Chamonix: € 48,00 ida e volta na SAT Transport
  • Cerca de € 100,00 nas despesas com alimentação nos dias de viagem fora do trekking.

Total: Cerca de R$ 5.000,00 (em dormitórios) ou cerca R$ 4.300,00 (em barraca de camping)

 

Em qual dos itens é possível fazer economia? Acredito que principalmente no preço da passagem aérea. Esse ano tivemos muitas promoções de passagens pra europa, ao ponto de haver passagem de Porto Alegre pra Genebra por R$ 700,00. Então, se você quer mesmo economizar, segure as pontas e fique de olho nas promoções de passagens, em sites como o Melhores Destinos, por exemplo.

Uma outra forma de não apertar bolso é esperar uma melhor conversão entre o Euro e o Real.

Fora isso, tenha em mente que esse investimento vai valer a pena!


Voltar ao índice – Tour du Mont Blanc

7 Comentários

  • Marcelo Vilela machado João

    Moça, obrigado pelas dicas !!!
    Vc indica algum guia?? Eu tenho que reservar algo antes? Vou em setembro e não acho nenhuma expedição kkkkkkkkkkkk da uma luz kkkkkkk
    Bjao

  • Oi, Marcelo!

    Eu indico o Cairn Trekking: http://www.cairn-trekking.fr/

    Eles fazem o Tour du Mont Blanc em 6, 7 ou 10 dias. Melhor reservar sim. No site há opção de fazer a reserva e pagar com cartão de crédito. Antes disso, lembre de ligar pra operadora do seu cartão de crédito e pedir pra liberá-lo para compras no exterior. O pessoal lá do Cairn Trekking responde aos e-mails em inglês e francês – em português não testei. Se o post índice já estivesse completo você teria menos dúvidas…rs Então fique à vontade para perguntar.

    Abraço

  • Oi Anazélia, parabéns pelo blog de vocês! Como aventureira e habitante de Chamonix por um bom tempo preciso corrigir um ponto sobre a “baixa” temporada que você cita, pois verão é alta temporada também, com seu ápice no mês de agosto, então é bom ter em mente que quem escolher se acomodar em refúgio deve reservar com vários meses de antecedência! Os únicos meses de baixa em Chamonix são: maio, comecinho de junho, meio de outubro, novembro e comecinho de dezembro que é interseason, onde fecham alguns teleféricos e estabelecimentos para manutenção e preparação para a temporada seguinte. Fica a contribuição 🙂 Bons ventos e ótimas aventuras para vocês!

    • Oi, Jus! Obrigada por nos ler e ainda corrigir! Você tem total razão! Os refúgios são bem disputados nessa época. Acho que até um pouco antes de outubro os refúgios já fecham, correto? Eu fui em setembro e vários deles estavam fechados. Até por isso a agência que escolhi alterou nosso roteiro para noites em dormitórios nas vilas e cidades – no início a ideia de fazer assim me chateou muitooo, mas eu tava de primeira viagem na Europa e amei conhecer melhor esses lugares. No fim, acho que as coisas acontecem por um motivo =)

      Obrigada novamente pela contribuição.

      Beijão

  • Oi Anazélia. Primeiro, parabéns pelo blog e os relatos! Não é a primeira vez que caio aqui pesquisando sobre trilhas, hehe.
    Sobre o tour, sabe me falar se é tranquilo ir sem guia? Cruza-se com muita gente no caminho ou é mais inóspito?

    • Oi, Wilson!
      Obrigada pelo incentivo! =) Que bom que o blog tem te ajudado.
      Sim, pra quem já está acostumado a isso, é tranquilo fazer sem guia. Você cruza com muitas pessoas e passa em algumas vilas durante o caminho. Uma coisa que pode te ajudar bastante é o livro do Elias Luiz, do Extremos, que tá saindo do forno agora! Veja aqui nesse link: https://www.catarse.me/livro_tour_du_mont_blanc_1946
      Abração!

      • Obrigado pelo retorno!
        Fiquei sabendo do livro do Elias, mas talvez eu vá antes da entrega (Julho).
        Minha dúvida maior era sobre sinalização, mas aparentemente é tudo bem sinalizado, correto?
        Fiz o caminho de santiago ano passado, então não será algo 100% inédito (aliás, recomendo bastante)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *