Dunas de Itaúnas

O que fazer em Itaúnas

itaunas-72

Itaúnas é a queridinha dos capixabas e de muita gente no Brasil inteiro. A vila fica na região norte do ES, no município de Conceição da Barra, e tem muitos motivos pra ser conhecida. É lá que acontece o famoso Festival Nacional Forró de Itaúnas, ou FENFIT para os íntimos. Outras datas de grande visitação são o ano novo, o carnaval e se espera o mesmo para a mais recente criação da vila, o Festival de Reggae de Itaúnas, que acontecerá agora em outubro.

Deixando de lado a agitação dos festivais e dos feriados clássicos, Itaúnas volta a ser o que sempre foi desde a criação do mundo: um lugar paradisíaco que qualquer ser humano em sã consciência quer ter o prazer de experimentar!

Sabendo disso, a convite da Pousada Cravo e Canela, partimos de Vitória em direção a Itaúnas pra registrar um pouquinho do que a vila tem. Nossa ida foi num fim de semana logo depois do festival, então a vila já estava bem mais vazia e tranquila. Ideal pra quem quer paz e descanso.

 

O QUE É QUE A VILA TEM?

Dunas de Itaúnas

Uma paisagem tão incrível que em nada fica devendo às grandes dunas do litoral nordestino. Da vila já é possível avistá-las. Ao subir a ponte sobre o Rio Itaúnas – onde você pode alugar caiaques para passeio – você já está no Parque Estadual de Itaúnas. As dunas de cerca de 20 m de altura começam logo após a ponte. Uma estrada de terra leva até o ponto onde é possível subi-las e atravessar em direção ao mar. Sete quiosques de praia aguardam os turistas do outro lado. O mar é bravo e não é todo dia que está pra ondas. Mas surfistas também frequentam o local.

itaunas-62

Nesse dia, embora estivesse um pouco nublado, mantivemos a esperança e resolvemos ficar pra ver o pôr do sol lá de cima das dunas. Sem arrependimentos. O visual é apaixonante.

 

Parque Estadual de Itaúnas

Todas as fotos acima também são da área do parque. Mas além de ver o pôr do sol e ficar de boa na praia, o que você pode fazer?

No PEI, como ele é carinhosamente chamado pelos seus gestores, é possível fazer seis trilhas de forma autoguiada. As mais acessadas são a Trilha do Tamandaré e a Trilha do Pescador. Ambas são trilhas de acesso à praia, relativamente curtas e exigem pouco fisicamente.

Também é notável pra qualquer um que vá ao parque o trabalho de recuperação da restinga. As áreas em que a vegetação precisa se recompor estão cercadas, evitando pisoteio por parte dos turistas. A vegetação de restinga é importantíssima nos pontos em que a duna tem que se manter relativamente ‘estável’. Logo atrás dessa duna aí em recuperação está a estrada de acesso a Riacho Doce. Sem a vegetação, a estrada é soterrada em pouco tempo.

itaunas-148

 

Riacho Doce

O Riacho Doce está na divisa exata entre o ES e a Bahia. Essa praia já foi citada diversas vezes como uma das mais bonitas do Brasil. O riacho é quem marca a divisa entre os dois estados. A estrutura do lugar é bem rústica, com cabanas de palha que recebem os turistas no verão e feriados. Como fomos num fim de semana comum, a praia estava praticamente deserta. Apenas um turista ou outro aparecia de vez em quando. Nada sendo vendido, nenhum ambulante. Nada nada. Pra quem gosta de sossego, assim como eu, tava uma maravilha.

Pra chegar a Riacho Doce basta pegar o acesso ao parque e seguir pela estrada de terra. Diversas placas no caminho vão indicar o sentido correto, mas se eu bem me lembro na ida você deve manter sempre a direita e na volta sempre a esquerda. Na dúvida, siga as placas, funcionam direitinho.

 

Travessia Itaúnas – Riacho Doce

Outra opção, a que nos agrada mais, é ir pela praia, fazendo a Travessia de Itaúnas a Riacho Doce. São cerca de 10 km pela areia da praia. Não se esqueça de olhar a tábua de marés pra ter certeza de que a maré estará baixa durante a travessia.

Uma opção é combinar o resgate com alguém, pra que a volta a Itaúnas seja de carro. Lá na vila já me disseram que a Casinha de Aventuras faz esse serviço.

Dessa vez não fizemos a travessia porque estávamos em dois e achamos melhor ir em um grupo um pouco maior – pelo menos 4 pessoas, em função de não haver nada de apoio pelo caminho. Assim nos sentimos mais seguros.

 

Mais da Vila

 

ONDE FICAR

Pousada Cravo e Canela está muitíssimo bem localizada, no centro da vila de Itaúnas. A pé, ela fica a 5 min da entrada do parque, da igrejinha da vila e dos principais restaurantes.

A pousada tem cinco chalés. Nós ficamos no Chalé Amor, hahaha. A área comum é super agradável com redes, um gazebo charmosinho e uma piscina. O café da manhã é preparado na hora e uma delícia! =)

Nós não tivemos tempo pra utilizar, mas há uma cozinha comunitária à disposição, com fogão, pia, armarias, etc. Pra quem quiser economizar, dá pra se abastecer no supermercado e fazer as refeições ali mesmo, no maior clima de hostel.

itaunas-213

E-mail: cravoecanelaitaunas@gmail.com |

Telefone: (27) 99994-0404

Pra quem prefere acampar, a Vila tem pelo menos quatro campings bem conhecidos. Mais informações podem ser encontradas aqui.

 

COMO CHEGAR

O caminho mais curto pra Itaúnas, partindo de Vitória, é a BR-101 até a ES-422, que é a estrada pra Conceição da Barra. Uma vez nela, seguir até o cruzamento com a ES-010 – há sinalização na estrada. A estrada pra Itaúnas não é pavimentada, mas estava um tapete.

 

Anazélia Tedesco

Anazélia Tedesco

Anazélia Tedesco tem 28 anos, é bióloga, dedica-se à restauração de florestas como trabalho e ao montanhismo como lazer - a união dessas duas coisas define seu estilo de vida. Sua história com as montanhas começa em Pancas, a terra do Pontões Capixabas, onde nasceu. Mais tarde, conheceu os trekkings de longa distância e as tradicionais travessias e, desde então, não parou mais.
Anazélia Tedesco

Últimos posts por Anazélia Tedesco (exibir todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *