Como escolher sua bota de trekking

Escolher uma bota de trekking pode se tornar uma tarefa árdua se você não souber por onde começar. Existem diversas marcas no mercado, mas acredite: seu pé é quem vai escolher o melhor modelo pra você.

Botas de trekking

A primeira pergunta a se fazer é: Em que situações você pretende usar sua bota? Se a resposta for ‘ocasionalmente e em trilhas de apenas um dia’ talvez o investimento não valha a pena – nesse caso é possível que um tênis seja a melhor opção. Mas se seu objetivo é ganhar cada vez mais qualidade na sua experiência em trilha, então eu indico que você siga as dicas a seguir.

 

Experimente

É preciso testar. Algumas lojas, como a Casa de Pedra (São Paulo) e a Decathlon (com lojas no sudeste e outros estados) têm desde pequenas plataformas de teste até verdadeiros caminhos simulando trilhas, para serem utilizados enquanto você experimenta a bota. Atenção nesse ponto: mesmo que a loja não ofereça esse tipo de recurso, não se acanhe! Calce os dois pés, ande pela loja, simule subida e descidas no que for possível: rampas, escadas, ou até no banquinho da própria loja (peça licença para não parecer louco…rs). Esse esforço é fundamental para aumentar as chances de levar o modelo certo pros seus pés. Nesse teste, o principal é medir o conforto.

 

Tamanho

Várias pessoas aconselham comprar um tamanho acima do que você usa normalmente e isso realmente faz sim sentido, porque muitas vezes as meias próprias para trekking são mais grossas que as comuns. Comigo essa premissa não funciona muito. Tenho usado meias de duas camadas (uma fina por dentro e outra não tão fina por fora). O sistema de dupla camada evita bolhas, uma vez que reduz o atrito da meia com o pé. Como essas meias não são tão mais grossas assim, preferi comprar minha última bota na numeração que uso normalmente. Estou com ela há 6 meses, pelo menos, e até agora tudo nos conformes. Antes de seguir essas regras sobre numeração, tente conhecer os indícios que seu pé te dá quando está de bota. O importante é que você não sinta o pé nem apertado nem ‘sambando’ dentro da bota. Se os dedos estiverem tocando a biqueira, a bota está muito apertada – lembre-se ainda que seu pé vai inchar um pouco depois de algumas horas caminhando. Já em botas muito largas, como o pé fica solto, o atrito entre ele e a bota é maior e possivelmente vai causar bolhas. Além disso, numa descida, vai ser mais fácil que o pé escorregue em direção ao bico, o que pode pressionar os dedos e causar a perda das unhas. Na dúvida, experimente três tamanhos e veja qual se adapta melhor ao seu pé.

 

Com ou sem proteção no tornozelo

Quanto mais acidentado for o terreno em que você vai se aventurar, mais importante é que sua bota tenha uma proteção para o tornozelo. Isso porque nesses terrenos é maior a probabilidade de virar ou torcer o pé. Nesses casos, o cano mais alto da bota pode te proteger de uma lesão. A desvantagem é que modelos com proteção no tornozelo geralmente dão menos liberdade de movimento. Já botas sem cano alto, embora signifiquem mais exposição a torções, são mais versáteis, normalmente um pouco mais leves, e podem ser usadas em diversas situações, incluindo ambiente urbano.

 

Dica: botas de trekking são mais rígidas que calçados mais comuns, como tênis. Antes de ir pra trilha com sua bota nova, utilize algumas vezes em terrenos planos, para amaciar.

 

Principais características de uma boa bota de trekking

 

Solado

Esse é quase o principal ponto a se observar numa bota para caminhada/montanhismo. Seja numa superfície de terra, de lama ou de rocha, a última coisa que você vai querer é escorregar. Observe o solado da bota antes de comprá-la. As ranhuras e os cravos do solado vão servir de agarras e evitar que você deslize enquanto caminha sobre superfícies lisas e íngremes. Botas com áreas muito lisas no solado não vão aderir tão bem ao solo nem proporcionar tração à sua passada. Ainda, é importante que a espessura do solado seja suficiente, tanto para garantir que ele não fique ‘liso’ após algumas pisadas no barro, quanto pra ter certeza de que vai durar um bocado. Com o tempo, você vai perceber que confiar no solado da sua bota é essencial pra que você aprimore seu desempenho durante o trekking. A passada firme, sem pisadas em falso ou torções, depende também da aderência que a bota te oferece.

 

Foto: Roberto Sarti.

Material

O principal aqui é que o material seja 1. Leve, 2. Impermeável, e 3. Transpirável.

Um tênis de corrida, embora seja leve, não será impermeável. Uma bota de couro tradicional, embora possa ser impermeável, irá reter a umidade e será muito pesada. Portanto, evite esse tipo de calçado para atividades de montanhismo. E aqui está a importância de cada uma dessas características:

 

  1. Leve

Caminhar durante alguns minutos ou até 1 hora com uma bota pesada, ok. Só que quando esses minutos se convertem em muitas horas, como normalmente acontece no montanhismo, o peso pode fazer toda a diferença. Ao se esforçar pra vencer os obstáculos da trilha como troncos, pedras, e degraus naturais do percurso, você vai precisar de uma forcinha extra das suas pernas pra levantar o peso da bota. Geralmente, você já estará levando uma mochila cargueira ou de ataque. Deixe que o peso fique pra ela e economize no peso nos pés. O melhor termômetro pra isso é caminhar e ter a sensação de estar descalço, levantando, a cada passada, praticamente apenas o peso da própria perna e não um tijolo amarrado ao pé… rs

 

  1. Impermeável

Quem já teve a experiência de molhar os pezinhos durante uma trilha não se esquece. Isso pode acontecer por diversos motivos, uns contornáveis, outros não. Se você já experimentou caminhar com um calçado permeável, pôde perceber que não é estritamente necessário que chova pra que você molhe o pé. Por exemplo, a vegetação rasteira retém orvalho e, inevitavelmente, enquanto sua bota se esbarra vai se molhando.

Não é difícil, também, ter que transpor pequenas poças de água/lama ou riachos rasos. Em todas essas situações, uma bota impermeável vai resolver seu problema. Além de evitar que a água de uma chuva fraca entre, é claro. Por fim, com o uso do conjunto bota + polaina de trekking, até nas chuvas mais fortes o pé ficará seco.

Agora, uma situação que nem a bota impermeável vai resolver é aquele caso em que você tem que enfiar completamente os pés na água, acima do tornozelo mesmo. Aí não tem película protetora, nem cadarço apertado, nem cabedal bem ajustado, nem polaina que resolva.

 

  1. Transpirável

As consequências de ficar com os pés muito úmidos ou molhados durante uma trilha em montanha não são nada legais. Em baixas temperaturas, a umidade nos pés maximiza a perda de calor e você pode passar por maus bocados. Por isso mesmo, é cada vez mais comum o uso do Gore-tex. Ele é utilizado no tratamento químico de botas e outros artigos de montanhismo. Aplicado na bota, cria uma película protetora que é ao mesmo tempo impermeável e transpirável. Dessa forma, a umidade proveniente do seu próprio pé vai se dissipar, mas você estará protegido da umidade proveniente do exterior.

 

Esses são apenas alguns porquês da preferência pela bota quando se fala em trekking.

Além do que citei aqui, existem outros fatores como durabilidade, conforto e preço. Esses são mais difíceis de balizar. Cada aventureiro vai ter uma opinião diferente sobre o que é durar muito, ser confortável e barato, por exemplo.

Para começar, no momento da escolha do modelo da sua bota, tente lembrar das características listadas aqui, não tenha pressa na escolha, e simbora pra trilha!

 

Anazélia Tedesco

Anazélia Tedesco

Anazélia Tedesco tem 28 anos, é bióloga, dedica-se à restauração de florestas como trabalho e ao montanhismo como lazer - a união dessas duas coisas define seu estilo de vida. Sua história com as montanhas começa em Pancas, a terra do Pontões Capixabas, onde nasceu. Mais tarde, conheceu os trekkings de longa distância e as tradicionais travessias e, desde então, não parou mais.
Anazélia Tedesco

Últimos posts por Anazélia Tedesco (exibir todos)

68 Comentários

  • guilherme

    Muito obrigado pelas dicas são otimas e nós ajudam muito.

    • Oi, Guilherme! Bom saber que ajudou. Boas trilhas!
      Abraço

    • Raquel

      Olá Anazélia!
      Já tenho uma bota ( Chochorua) que me atendeu no mochilão que fiz na América do Sul.
      Mas a minha dúvida hoje é qual calçado utilizar nos casos em que o pé fica totalmente submerso na água, ultrapassando o cano da bota?Já busquei algumas referências na Internet e não obtive êxito. Poderia me ajudar?

      • Oi, Raquel!

        Acho que nesses casos não tem saída. Se a água ultrapassar o cano da bota, o jeito é retirá-la antes de atravessar o rio. Nesses casos eu atravesso só de meia (pode ser uma meia extra que vc tem mochila, de trekking mesmo ou de neoprene) ou de sandália, do tipo papete.

        Abraços

      • Rodrigo Nascimento Selvatici

        Existe uma opção! Possuo a bota motosafe. Ela quebra meu galho. É uma bota para motociclista, mas serve perfeitamente para andar em locais alagados, pois possui um cano bem comprido e impermeável, mas NÃO RESPIRÁVEL. Por isso, eu as dobro e levo amarradas na mochila e uso somente quando tenho que andar sobre um terreno alagado. Se usar por muito tempo seu pé fica molhado de suor.

        • Verdade, Rodrigo! Mas nesse caso a água também não pode ultrapassar o cano da bota, certo? Resumindo, temos três opções: meia, papete ou bota de cano longo impermeável (ex.: motosafe que vc citou). Mas as três opções são pra serem usadas somente na hora de atravessar o rio. Eu uso a papete ou a meia por serem mais leves de carregar durante o restante do percurso.

          Abraços e obrigada pela contribuição! =)

  • guilherme

    Me ajudou muito !!!

  • Vanessa

    Ixi….comprei uma bota em couro da Braddock e a pretensão é trekking no deserto e escalada de vulcão.

    A bota ainda não chegou, mas como eu comprei pela internet, dá para eu trocar se for o caso.

    Que me diz?

  • Natalia Couto

    Sugere alguma marca?
    Estou voltando para as trilhas… Por hora caminhadas leves…

  • Murilo Caires

    Oque vc acha das botas da Timberland Anazélia?

    • Oi, Murilo!
      Eu já tive uma. Foi minha primeira bota. Ela durou até bastante, mas eu não exigia muito dela, sabe? Nunca fiz uma trilha pesada e não sei como ela se comportaria. Agora que você perguntou fui lá no site deles dar uma olhada. Os modelos estão disponíveis lá, mas a especificação técnica deles não, o que me faz parecer que talvez elas não sejam tão adequadas assim pra uso mais técnico (se você for comprar uma bota pra trilha vai querer saber tudo sobre o material, o peso, se é impermeável e respirável, etc). Tenho visto muita gente usando ela pra situações mais urbanas. Recentemente participei de um workshop com a Snake, na loja Casa Marlin aqui em Vitória. Fiquei positivamente surpresa com a diversidade e qualidade da linha deles. Acho que talvez seja uma boa começar a olhar por aí.
      Abraços

  • Luciana

    Oii Anazélia, li seu post, muito bom, queria ver se vc me indicaria uma bota boa, leve, impermeável, com tudo isso e principalmente confortável e num preço bom… Nunca usei esses tipos de botas, não quero gastar horrores pq não usarei com frequência, talvez seja só nessa viagem que farei a América do Sul, pensei ir com meu tênis mesmo, mas tem lugares molhados, por isso acho melhor uma bota, qual vc me indicaria?

    • Oi, Luciana! Acho que o melhor custo benefício é de alguns modelos da Snake. Acho que o mais importante pro que vc quer nem é que seja à prova de água, um modelo “resistente à água” já serve. Ele vai evitar que a água entre, se vc não exagerar na exposição dele à água. Os tênis não dão conta de alguns lugares muito frios na América do Sul. Investe nessa bota mais simples que vai ser sucesso!
      Bjos

      • Luciana

        Obrigada Anazélia pela dica!!! Vou procurar essa marca, tipo será meu primeiro mochilão, então estou perdidinha, terei que comprar tudo bota, mochilas, esse tal de fleece, tenho jaqueta pesada de frio, talvez leve essa mesma Valeu mesmo!!

        • Luciana, leve uma bota de acordo com o terreno, procure saber sobre ele, que seja leve, confortável, impermeável, leve meias quentes, jaqueta tem umas bem leve e muito quente de sobrevivência é impermeável também, tem um spray agora que é uma película de vidro você compra e aplica, torna qualquer coisa impermeável mas respirável, da pra aproveitar uma bota que já tenha e não seja impermeável.
          Eu sempre levo também um cartão de sobrevivência cabe na carteira, aí só levo mais faca grande, lanterna e água . O nome do cartão é Tool logic com bússola SOG,tem tudo nele, também entra e procura coisas de sobrevivência tem muita coisas novas que ajuda em uma caminhada são compactos e leves. Espero que ajude.

  • Sheila Wayszceyk

    Olá, o que achas da Bota You Femme Dry Snake 40?

  • Daniela Togni

    Ótimas dicas, parabéns pelo texto, esclareceu minhas dúvidas! 😘

  • Regiane Almeida

    Oi tudo bem.
    Sou iniciante no trekking e me indicaram as botas da bull terrier.
    O que vc me diz sobre elas???
    A primeira vista me pareceram pesadas porém fitnes e não as achei muito acochoadas apesar de a longo tempo ( após amaciadas ) pareceram confortáveis.
    Desde ja agradeço a atenção.

    • Regiane Almeida

      Desculpe o erro ortográfico.
      Quis dizer firmes ao invés de fitness

    • Marcelo Abreu

      Minha bota BullTerrier descolou o solado. Inclusive estou a procura de uma bota mais resistente. Estou pesquisando Snake, Finisterre e Salomon. Não recomendo BullTerrier.

    • Oi, Regiane!

      Nunca tive uma BullTerrier, então não posso opinar sobre ela. O que posso dizer é que ela me parece uma bota para uso mais urbano. Pra começar no trekking eu indico botas de bom custo-benefício como as botas da Snake. Fiz a travessia da Serra Fina com uma You Femme e ela se saiu super bem. Aderente, confortável e aquece o pé.

      Abração!

  • paulo

    Desculpem não sei se é possível, mas estou vendendo umas super botas masculinas por estarem levemente apertadas
    VENDO BOTA SALOMON QUEST 4D 2 GTX MASCULINO 41 DE $1800.00 POR $1200.00 NOVA

    Grato pela Vossa atenção

    http://www.mochileiros.com/barato-vendo-bota-salomon-quest-4d-2-gtx-masculino-41-de-1800-00-por-1200-00-nova-t130810.html

  • Renata

    Oi tudo bem?
    Parabéns pelo pelo texto!!
    Sou iniciante em trilha e vou fazer a trilha de Salkantay no Peru, serão 4 dias. Li que você tem uma bota you femme da snake. Será que essa bota pode ajudar? Ou você indica outra?

    Agradeço pelas dicas!👍

    • Oi, Renata!
      Obrigada =)
      Olha, usei a You Femme na Serra Fina e uma das coisas que me chamou a atenção positivamente é que além de ela “aguentar o tranco” ainda deixa o pé relativamente quentinho em relação a botas de outras marcas. Como você é iniciante, acho que essa bota é uma excelente escolha por conta do custo/benefício.
      Boa trilha lá em Salkantay! Essa ainda tá na minha lista!
      Beijão

  • Millena

    Oi Anazélia, Estou pesquisando para iniciar no mundo das trilhas, já faço trilhas longas de 1 dia só, porém quero me preparar para o Vale do paty. Qual é melhor marca e modelo que vc indicaria? Vi aqui dois modelos da Snake ( 1 de couro you femme e outro outro o fuse femme) qual é o melhor? Porém não dá pra comprar uma bota por trilha, ainda pretendo fazer Machu Picchu e Monte Roraima, então teria que ser uma bota que sirva para todas as trilhas que farei…..

  • Fabiana Pessoa

    OI, bom dia. Essa da última foto do post é sua também? Qual o modelo?

  • Giovanna Figueiredo

    Olá! Poderia me recomendar alguma marca de botas para fazer trilha que não utilize couro de origem animal? Exitem marcas com outros materiais ou couro sintético? Ouvi dizer que Timberland é uma das melhores marcas, porém sua matéria prima é o couro. Desde já agradeço!

  • Eneide Maria dos Santos

    E o preço desta bota? achei linda!!

  • Olá! Você cita a Salomon como uma boa marca, mas quais modelos você usa ou sugere? Estou em busca de botas impermeáveis para usar em uma viagem para a Escócia.

  • Olá, trekkers!
    Gostaria de contribuir corrigindo que Gore-Tex não é uma película protetora aplicada sobre a superfície da bota, mas sim uma membrana com propriedades específicas decorrentes da sua tecnologia: ela é 100% impermeável e também é “transpirável”, assim procurando manter seus pés secos.
    Abraços!

    • Oi, Paulo!

      Obrigada pela contribuição =)
      Quando falamos ‘aplicada’ no texto não nos referimos à superfície da bota, e sim a uma das camadas de confecção. Já o termo ‘película’ é sinônimo de ‘membrana’. No texto destacamos que a grande vantagem do Gore-Tex é justamente conciliar impermeabilidade e transpirabilidade. Então acho que foi uma questão de forma de dizer. Sua contribuição pode evitar que outros entendam de forma equivocada. Por isso, mais uma vez, agradecemos.

      Abraços!

  • walter

    Olá irei fazer o caminho de Santiago de Compostela, e preciso comprar uma boa bota, por isso lhe solicito a especial gentileza de me indicar uma. (marca, modelo e onde encontrar)
    Grato.

    Walter

    • Oi, Walter!

      Sua escolha vai depender também de quanto você pretende gastar. Até hoje, nós já usamos botas das seguintes marcas: Timberland, Quechua, Snake e Salomon. Não tivemos problemas com nenhuma dessas marcas. Quechua e Snake são marcas com valores mais acessíveis. Timberland pode ser considerada uma bota mais urbana. No Brasil, você encontrará essas botas em lojas de artigos esportivos e/ou militares. Quando for escolher o modelo, lembre-se de levar em consideração as características que listamos no post =).

      Abraço!

  • Marisol

    Olá, vounpassar algins dias na a
    Amazônia. “Quente e úmida”. Qual bota me indica?

  • Ticiane

    O problema é quando você não encontra do seu número. Eu calço 33 e nunca acho. Seria melhor comprar 34?

  • Parabéns pelo post Ana, excelentes dicas.

    Se me permite deixo o link onde comercializamos 100% da linha da salomon, a vantagem da nossa loja é vc poder negociar descontos pelo chat, a salomon trabalha com preço tabelado por esse motivo no chat conseguimos negociar descontos. Abs:

    http://www.polihouse.com.br/calcados/botas.html

  • Camilla

    Ótimo post, Ana!!
    No final do ano irei para Ushuaia e El Calafate. Não tenho nenhuma bota desse tipo, mas acho que seria uma boa opção para essa viagem já que o tênis não vai me esquentar tanto e as botas normais não são boas de caminhar. Você acha que aguenta o frio de lá? Qual seria uma boa opção? Obrigada desde já!!

    Beijos

    • Oi, Camila!

      Obrigada, que bom que você gostou! =)
      Sim, as botas próprias pra trekking, acompanhadas de uma boa meia, costumam aguentar o frio da Patagônia. Se você não for andar muitos km a cada dia, os modelos mais baratos da Quechua ou Snake devem te atender.

      Abraços e boa viagem! =D

  • Anderson

    Boa tarde Anazélia Tedesco ,

    Parabens pelo post.

    Aqui em minha cidade chove bastante no inverno e procuro uma bota impermeável/resistente a água.

    Qual me recomendaria?

    Obrigado

    • Oi, Anderson!

      Obrigada =)
      Então, a primeira coisa a ter em mente é que, debaixo de chuva forte e contínua, a água costuma entrar na bota pelo alto do cano, escorrendo pela meia. Qualquer bota com a tecnologia Gore-Tex vai ser resistente à água e respirável. No entanto, se na sua cidade chove tanto quanto você está dizendo, talvez seja preciso combinar o uso de uma bota resistente à água com polainas de trekking impermeáveis. Comece primeiro comprando uma bota resistente à água. Se não for suficiente, tente usar com as polainas. Espero ter ajudado.

      Abraço!

  • Gabriela

    Bom dia
    No fim de agosto pretendo fazer a trilha Apu Salkantay até Machu Picchu. É uma trilha intermediária a pesada. Qual bota vc me indicaria? Li alguns posts em outros blogs que a Snake tem pouca durabilidade. Não estou achando muitas opções com preços mais acessíveis na internet.

    Obrigada

    • Oi, Gabriela!

      A minha bota mais antiga da Snake tem apenas 1 ano, então não posso te falar com propriedade sobre a durabilidade dela. Mas está em bom estado até hoje. Outro ponto a favor da Snake é o fato de serem os únicos fabricantes nacionais que utilizam o solado Vibram, que é famoso no mundo todo pela ótima aderência e durabilidade. Então, pelo custo/benefício eu tentaria sim uma bota Snake. Usei agora a Dry Shield feminina para um trekking de 11 dias em Huayhuash e me atendeu muito bem.

      Abraço!

  • Michela

    Boa tarde, Ana,

    Em setembro irei para Patagônia Argentina e Chilena, estou querendo comprar uma bota quechua, porem estou na duvida entre dois modelos.

    CALÇADO DE TRILHA ARPENAZ 100 MID FEMININO QUECHUA
    http://www.decathlon.com.br/trilha-e-trekking/calcados-femininos/calcados-de-trilha-leve-na-natureza/calcado-de-trilha-arpenaz-100-mid-feminino-quechua?skuId=1547030
    Calçado impermeável de TRILHAForclaz 100 High FEMININO
    http://www.decathlon.com.br/trilha-e-trekking/calcados-femininos/calcados-trilha-intensiva-na-montanha/calcado-impermeavel-de-trilhaforclaz-100-high-feminino?skuId=1730394

    Poderia opinar qual você acha mais adequado.
    Obrigada.

    • Oi, Michaela!

      Você vai fazer alguma trilha longa lá? As botas da Quechua são botas de entrada, ou seja, é válido comprá-las se é a primeira vez que vc vai ter botas de trekking. Assim, pagando pouco, você vai poder conhecer sua própria necessidade em relação às botas e poder investir mais numa próxima vez comprando um produto de melhor qualidade que atenda ao que vc quer.

      Os dois modelos que você me mandou tem diferenças quanto ao desempenho (o mais caro é um pouco melhor), mas têm uma diferença que, pelo que converso com outros caminhantes/montanhistas, está ligada mais à preferência: uma tem cano curto (mid) e a outra tem cano alto (high). Eu, particularmente, prefiro as botas de cano curto, até a altura do tornozelo, no máximo. Eu sinto maior mobilidade com elas e caminho com mais segurança.

      Então o que aconselho é que você, se possível, vá a uma loja e calce os dois, pra ver o que te deixa mais confortável na hora de andar.

      Beijão!

  • Franklin Batista

    Bom dia!
    Tenho feito acampamentos em pedras com altitude acima de 800 mts, para chegar, terreno muito ruim, caminhadas de até 15 km, qual a melhor bota ? Aqui na minha região a parte baixa muito quente, já no alto muito frio. Região sudeste. Obrigado pela atenção?

    • Oi, Franklin!

      Se vc fizer essas caminhadas longas com muita frequência acho que vale a pena investir numa bota mais resistente e ao mesmo tempo leve. A Snake tem alguns modelos que eu gosto. Dê uma olhada. Mas acho que o melhor, quando possível, é experimentar antes de comprar.

      Abraço!

  • Cristina

    Qual é a bota de trilha ou mesmo tênis mais leve que você conhece? Tenho dores em baixo do pé e a leveza é essencial pra mim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *